Enable JavaScript
vitrinas

vitrinas

Vitrines do conhecimento

Doenças Infecciosas Negligenciadas (DIN)

Conteúdo atualizado em: 11/04/2021

As doenças negligenciadas ou negligenciadas são um grupo de doenças infecciosas, muitas delas parasitárias, que afetam principalmente as populações mais pobres e com acesso limitado aos serviços de saúde; especialmente aqueles que vivem em áreas rurais remotas e em favelas. A prevenção e o controle dessas doenças relacionadas à pobreza requerem uma abordagem integrada, com ações multissetoriais, iniciativas combinadas e intervenções econômicas para reduzir o impacto negativo na saúde e no bem-estar social e econômico dos povos das Américas.

tradução livre do espanhol - OPAS|OMS

vaccines

Doenças tropicais negligenciadas

Até 2030, erradicar a epidemia de SIDA, tuberculose, malária e doenças tropicais negligenciadas e combater a hepatite, as doenças transmitidas pela água e outras doenças transmissíveis. (ODS3 - Objetivo 3.3)

Documentos na BVS

DIN e saúde indígena

As doenças negligenciadas atingem populações já paralisadas pela pobreza e pela desigualdade: mulheres, crianças, populações indígenas, os pobres. As doenças negligenciadas são consequência da pobreza e estão carregadas de estigma; e só podem ser enfrentadas com liderança e esforço político-econômico conjunto.

Documentos na BVS

 

Água, saneamento e higiene

A água segura, o saneamento e a higiene (WASH, sigla em inglês) são componentes essenciais da estratégia de combate às doenças transmissíveis negligenciadas e fatores críticos na prevenção e prestação de cuidados para a maioria delas. Muitos dos agentes patogênicos que causam as doenças transmissíveis negligenciadas proliferam em áreas onde o abastecimento de água e o saneamento são inadequados.

Documentos na BVS

 

Zoonoses

Zoonoses são doenças ou infecções naturalmente transmissíveis entre animais vertebrados e seres humanos. Considerando que, na grande maioria dos casos, a intervenção ou controle na origem animal pode prevenir problemas de saúde pública subsequentes, é necessário considerar e desenvolver intervenções integradas que levem em consideração as causas que interagem e são responsáveis ​​pelos problemas intersetoriais da saúde.

Documentos na BVS

 

Controle de vetores

As estratégias relacionadas com a ecologia e gestão de vetores centradas no desenvolvimento e promoção de diretrizes baseiam-se nos princípios da gestão integrada de vetores. O controle dos vetores continua a ser um componente importante da prevenção e controle das doenças de transmissão vetorial.

Documentos na BVS

ODS Meta 3.3 - DIN