Educação e risco cardiovascular

http://agencia.fapesp.br/14223

Estudo realizado por pesquisadores da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) mostrou que a síndrome metabólica é altamente prevalente na cidade e está relacionada aos níveis educacionais da população. Quanto mais baixo o nível educacional, maior o risco de síndrome metabólica. O estudo também detectou, em menores níveis, associação do problema com a faixa etária, o peso e a cor da pele.

Autor(es): Castro, Fábio de Originador(es): Agência FAPESP
Recurso adicionado em: 11/10/2011
Idiomas disponíveis: Português
Saúde Pública, Saúde do Adulto, Hipertensão, Síndrome Metabólica, Doenças Cardiovasculares, Diabetes Mellitus, Hiperglicemia, Obesidade
  • Compartilhar
  • Sugerir uma palavra-chave
    [X]
    Sugestões
    Separadas por virgula
    [X]
    Obrigado por sua sugestão.
    Problemas de comunicação. Por favor tente novamente.
  • Informar um erro
    [X]
    Motivo
    Novo Link (opcional)
    [X]
    Obrigado por informar este problema.
    Problemas de comunicação. Por favor tente novamente.
comments powered by Disqus